01 / 03 / 2017
CREMERJ defende concurso público na Câmara Municipal
O CREMERJ se reuniu nessa quarta-feira, 22, com o presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, o vereador Jorge Felippe. A preocupação com a assistência médica nos hospitais municipais, que enfrentam déficit de recursos humanos e superlotação, foi o principal tema debatido na reunião.
 
Durante o encontro, o presidente do CREMERJ, Nelson Nahon, informou que o Conselho tem recebido muitas denúncias de hospitais municipais que estão com dificuldade no atendimento, situação agravada porque eles têm absorvido a demanda de unidades estaduais que estão com a assistência reduzida.
 
Nahon ainda lembrou que a rede municipal enfrenta um problema quanto aos recursos humanos, principalmente nos hospitais de especialidades, maternidades e emergências. O problema é agravado por conta das diversas formas de contratações de médicos. Há profissionais contratados por Organizações Sociais (OSs), por concursos públicos, por contratos temporários, pela Rio Saúde e por bolsas de "pós-graduação".
 
Sobre o processo seletivo divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro no fim de fevereiro, o conselheiro Gil Simões salientou que a contratação tem prazo provisório e atenderá a casos isolados, mas que não resolve os problemas. Inclusive, o tema foi abordado em reunião recente com o secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Carlos Eduardo de Mattos, que adiantou que a realização do certame será discutida com o Ministério da Saúde.
 
“Entendemos que, em certos momentos, medidas emergenciais e temporárias precisam ser tomadas para garantir o atendimento à população, mas é preciso ter um projeto de regularização dos vínculos e da valorização do profissional”, destacou o conselheiro.
 
Jorge Felippe explicou que tem grande preocupação com a saúde pública e que também defende a realização de concursos com plano de carreira e vencimentos. O CRM e o vereador pretendem realizar novos encontros para debater a saúde no município.