28 / 04 / 2017
Hospital do Andaraí divulga carta sobre a situação da unidade
Há tempos, o CREMERJ vem denunciando o desmonte dos hospitais e dos institutos federais instalados no Rio de Janeiro.  Na última semana, médicos do Hospital Federal do Andaraí (HFA) reforçaram o alerta, por meio de uma carta aberta à população divulgada pelo corpo clínico. No documento, os profissionais relatam o fechamento de serviços, o déficit de médicos, a falta de medicamentos e de insumos, além da redução de serviços básicos, como a manutenção predial.

Em recente fiscalização do CREMERJ na unidade, as informações da carta foram constatadas. Há grave ameaça de interrupção do funcionamento de todo o hospital, pois 40% dos profissionais de saúde são contratados de forma temporária pelo Ministério da Saúde. Alguns serviços já foram afetados, como o ambulatório de cardiologia e de pneumologia, que reduziram o atendimento. No CTI, há apenas um médico no plantão de sábado. 

A emergência do Hospital do Andaraí também funciona de forma inadequada desde 2012, quando suas instalações foram transferidas para o prédio ao lado. Na época, o setor foi fechado para obras, mas até hoje nada foi feito. A fiscalização do CREMERJ também constatou que, no local, não havia instalação da classificação de risco e os pacientes aguardavam pelo atendimento no corredor de acesso aos ambulatórios.
 
A sala de medicação é improvisada no corredor e há deficiência esporádica de insumos e de medicamentos, com destaque para os de alto custo. "O que vemos no relato dos médicos e no que foi encontrado na fiscalização é um total descaso com a população e o interesse claro em fazer o desmonte da unidade. Os hospitais são fundamentais para a rede pública do Rio de Janeiro, ainda mais nesse período de crise na Saúde. Não podemos permitir que isso continue a acontecer. O CREMERJ vai acionar as autoridades competentes para que uma atitude seja tomada", declarou o presidente do CREMERJ, Nelson Nahon.

No dia 10 de maio, às 19 horas, o CREMERJ promoverá assembleia com médicos federais e a Defensoria Pública da União (DPU) para discutir o desmonte da rede federal no Rio de Janeiro.
 
Veja abaixo a íntegra da carta do HFA.

 
CARTA À POPULAÇÃO

ALERTA DE CRIME CONTRA A SAÚDE!

Nós, médicos do Hospital Federal do Andaraí, denunciamos e alertamos a população para a gravidade da situação do nosso hospital que a cada dia tem sua situação deteriorada pelo desmonte premeditado imposto pelo Ministério da Saúde.

Em um Estado saqueado pelos governantes, tal situação leva ao desespero a população do estado do Rio de Janeiro que precisa de atendimento médico.

Vários serviços fecharam, como a cardiologia e a pneumologia, e outros diminuem seu atendimento porque os contratos dos médicos não estão sendo renovados.

Medicamentos e materiais essenciais faltam rotineiramente, como por exemplo, para tratamento de câncer, para tratamento de fraturas, respiradores, antibióticos e outros.

A empresa terceirizada de manutenção predial, fundamental para o bom funcionamento da unidade, está com seus funcionários sem receber salários há 3 meses.

A população sofre diretamente as consequências deste descalabro.


Rio de Janeiro, abril de 2017. 
 
Assinado: Corpo Clínico do Hospital Federal do Andaraí