01 / 06 / 2017
Tiroteio em UPA: CREMERJ cobra segurança em unidades
O CREMERJ enviou nessa quarta-feira, 31, um ofício para o atual secretário estadual de Segurança Pública, Roberto Sá, cobrando providências urgentes após tiroteio na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Manguinhos, que expôs ao risco pacientes, médicos e demais profissionais de saúde.

O episódio ocorreu na última sexta-feira, 26, e, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o tiroteio teve início após policiais militares levarem um suspeito para receber assistência médica na unidade. Nesse momento, ocupantes de um carro que passava pelo local iniciaram uma troca de tiros.  

O confronto dentro da unidade de saúde causou desespero entre pacientes e profissionais e, infelizmente, assemelha-se a casos recentes, como o resgate de um criminoso no Hospital Municipal Souza Aguiar, em junho de 2016. Na ocasião, o CREMERJ recebeu o então secretário estadual de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, e cobrou do Governo Estadual medidas como a ampliação do Hospital Penitenciário, para que a unidade seja a principal referência ao atendimento de criminosos. O Conselho também levou o caso para o Comando Geral da Polícia Militar.

O CREMERJ também cobrou do governo mais segurança nos arredores de unidades de saúde, principalmente as localizadas em áreas de risco. No ofício que será enviado à Secretaria, após veiculação de vídeo do tiroteio na UPA Manguinhos, o CREMERJ reitera a cobrança por ações que garantam a segurança dos médicos e da população.