12 / 07 / 2017
Nerj nega que Cardoso Fontes possa ser gerido por OS
O diretor do CREMERJ Gil Simões participou nessa sexta-feira, 7, de uma reunião promovida pelo corpo clínico do Hospital Federal Cardoso Fontes (HFCF). Na ocasião, os médicos demonstraram preocupação com informações de que Organizações Sociais (OSs) ou a Ebserh pudessem assumir a gestão da unidade.
 
No entanto, em reunião ocorrida nessa segunda-feira, 10, na Defensoria Pública da União (DPU), o diretor do Departamento de Gestão Hospitalar (DGH) do Núcleo Estadual no Rio de Janeiro do Ministério da Saúde (Nerj/MS), Marcus Vinícius Dias, descartou a possibilidade de transferência da administração do HFCF para OSs ou para a Ebserh.
 
"O CREMERJ é contra a terceirização da saúde pública. As OSs, por exemplo, não apresentam controles eficazes das verbas públicas nelas alocadas, além de não garantir a qualidade na assistência e na prevenção aos pacientes, apesar dos altos custos para os cofres públicos. Esperamos que realmente a gestão do HFCF seja mantida", disse Gil Simões.