01 / 08 / 2017
Aos médicos e aos pacientes da Amil
A confirmação de que consultas envolvendo o atendimento aos usuários da Amil serão realizadas através de token, a partir desta terça-feira, 1º, surpreendeu a todos os seus médicos credenciados. 

A Comissão de Saúde Suplementar (Comssu) do CREMERJ, em nome das Sociedades de Especialidade, da Somerj e de toda a categoria médica envolvida, entende que esta decisão impõe a desumanização da relação médico-paciente (médico credenciado e usuário). Esta imposição promove constrangimento entre as partes em um ambiente exclusivo para uma relação eticamente esperada.

“Consideramos esta determinação uma interferência indevida, abrupta, e quiçá, ilegal, impelindo a população usuária do plano uma tecnologia que possui uma série de inconsistências, cabendo somente ao indivíduo a decisão de utilizá-la ou não”, frisa a coordenadora da Comssu, Márcia Rosa de Araujo.

Ressaltamos que tal atitude foi realizada sem qualquer discussão prévia entre os atores que participam da saúde suplementar ligados a Amil, One Health e Next Saúde, podendo provocar tumulto nos consultórios, inviabilizando de imediato os atendimentos. No dia da sua implementação, foi observado nos consultórios e clínicas que a grande maioria dos pacientes não obteve a senha através da ferramenta.

A Comssu solicitará que seja remarcada a reunião (suspensa pela Amil) agendada para esta terça-feira, no CREMERJ, com as entidades citadas, o mais breve possível, para que seja revertida esta determinação.