01 / 09 / 2017
Assembleia de Convênios decide fazer nova reunião com a Amil

Durante a Assembleia Geral de Convênios nessa quarta-feira, 30, os médicos aprovaram as propostas de reajuste de honorários, apresentadas por 18 operadoras, e decidiram continuar com as negociações com aquelas que ainda não apresentaram os índices de reajuste. Convocado pelo CREMERJ, pela Somerj e pelas sociedades de especialidade, o encontro deliberou também a realização de uma nova reunião com a operadora Amil para discutir a implantação do token.

O presidente do CREMERJ, Nelson Nahon, abriu a reunião com informes do Conselho. Em seguida, a coordenadora da Comissão de Saúde Suplementar (Comssu) do CREMERJ, Márcia Rosa de Araujo, deu um panorama das negociações dos últimos meses e apresentou as propostas dos planos. A conselheira sugeriu agendar uma audiência com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para denunciar as operadoras que não apresentaram as propostas de reajuste.  

“A lei determina que quando não houver negociação até 31 de março, três meses após a ANS deverá aplicar o índice de 100% do IPCA. Todas as operadoras tiveram oportunidade para apresentar suas propostas, mas algumas delas não compareceram. Vamos recorrer à ANS, pois os reajustes anuais estão previstos na Lei 13.003/14 e nossa categoria não pode abrir mão dessa conquista”, disse.

Sobre a discussão da implementação do token da Amil, foi esclarecido que, em reunião no CREMERJ, no dia 8 de julho, foi acertado com a operadora que o equipamento não será exigido para os atendimentos até 1º de dezembro de 2017. No entanto, foi decidido em votação na assembleia que um novo encontro com representantes da Amil será solicitado, pois ainda há muitas queixas, principalmente de médicos de consultório. 

“O uso do token dificulta muito a relação entre médico e paciente, pois promove constrangimento entre as partes em um ambiente onde não existe só atendimento Amil conturbando-o. Além disso, esse novo processo foi realizado sem qualquer discussão prévia com os médicos que atendem o plano”, acrescentou o diretor do CREMERJ e presidente da Somerj, José Ramon Blanco.

Também participou da reunião a diretora e presidente da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro (SMCRJ), Marília de Abreu.