19 / 09 / 2017
Reunião do Conselho Estadual de Saúde debate Teste do Pezinho

O Conselho Estadual de Saúde do Rio de Janeiro (CES/RJ) promoveu uma reunião extraordinária, nesta terça-feira, 19, para debater a descontinuidade do exame de triagem neonatal (teste do pezinho) no Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione (Iede). O encontro contou com a participação do diretor Gil Simões, de conselheiros do CES/RJ e de representantes de diversas entidades. 

Com a transferência do serviço do Iede para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae-RJ), em fevereiro, mais de 105 mil exames feitos entre agosto de 2016 e janeiro deste ano deixaram de ser realizados.

Em sua participação, Gil Simões destacou que o CREMERJ fez reuniões com a Comissão de Ética Médica do Iede para discutir o assunto, além de uma fiscalização na Apae para averiguar as denúncias dos médicos.

“O Iede notificou inúmeras vezes a SES sobre a constante falta de insumos para a realização do teste e a solução encontrada pelo governo do Estado foi a transferência do programa. Porém não se pode assegurar a qualidade dos exames feitos pela Apae. Esta situação nos deixa muito preocupados, pois sem o seu funcionamento adequado as famílias ficam desassistidas”, frisou.

De acordo com a superintendente de Atenção Básica da Secretaria de Estado de Saúde, Thaís Severino, estão sendo estudadas soluções para atraso dos testes e o Instituto Vital Brasil está em processo de avaliação para também realizar o procedimento. 

Entre as deliberações do Conselho Estadual de Saúde para a solução do problema estão a criação pela Apae-RJ de um kit de rastreamento completo dos testes realizados para a busca ativa de casos suspeitos, a reativação do laboratório de análises clínicas do Iede para a realização dos exames acumulados; e a solicitação de uma auditoria do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus) nas verbas federais destinadas à Triagem Neonatal. 

Também participaram do encontro o deputado estadual Dr. Julianelli, representando a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), a diretora técnica e o coordenador do “Programa Primeiros Passos” de Triagem Neonatal do Iede, Márcia Marinho e Luiz Póvoa, respectivamente.