15 / 12 / 2017
Médicos da atenção primária aprovam o estado de greve

Médicos da Estratégia Saúde da Família (ESF) aprovaram nessa quinta, 14, o estado de greve a partir do dia 21 de dezembro, na condição de terem suas solicitações atendidas. Se as exigências mínimas forem cumpridas antes dessa data, a saída da greve poderá ser adiantada.

Para a aprovação do estado de greve, foram definidos os seguintes requisitos: pagamentos dos salários de novembro e 13º de todas as áreas programáticas; garantia de não retaliação aos grevistas; garantia de manutenção da mesa de negociação no Tribunal Regional de Trabalho; uma reunião específica da Secretaria Municipal de Saúde com a coordenação da área programática 3.3, tendo em vista que é a unidade mais afetada; garantias de abertura para contratação dos postos de trabalhos vagos pelos pedidos de demissões de médicos; comprovação de compras de medicação para a atenção primária; abrir pedido de pagamento das férias gozadas e revisão da suspensão de férias.

A ESF encontra-se em greve desde o dia 26 de outubro em defesa do não sucateamento do SUS. Os médicos deixaram uma assembleia agendada para 11 de janeiro, porém, dependendo das ações feitas pela Secretaria de Saúde, eles poderão marcar uma assembleia extraordinária antes da data prevista.