12 / 01 / 2018
Reunião com médicos da Rede DOr debate vínculos empregatícios

O Conselho recebeu médicos da Rede DOr para debater questões relacionadas a mudanças nos vínculos empregatícios de Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para Pessoa Jurídica (PJ), nessa quinta-feira, 11. Os médicos relataram suas experiências e opinaram sobre os diferentes vínculos, suas vantagens e desvantagens.

Os médicos presentes informaram que mesmo com a mudança para PJ, o empregador tem cumprido com tudo que foi estipulado em contrato, inclusive manutenção de planos de saúde, licença maternidade e médica e bônus equivalentes a 13º salário e férias. Entretanto, o CREMERJ tem recebido questionamentos de colegas da Rede DOr, que não concordam com a mudança de contrato trabalhista.

O CREMERJ acredita que a melhor forma de contratação seja através da CLT. E se colocou à disposição dos médicos para esclarecer qualquer dúvida em relação aos vínculos empregatícios e salientou que está sempre atento ao cumprimento dos direitos dos trabalhadores contratados.

O Conselho vem trabalhando já há algum tempo para levar informações de qualidade para os médicos no que diz respeito às questões trabalhistas e financeiras:

"No segundo semestre de 2017, o Conselho promoveu em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, palestras e cursos sobre vínculo trabalhista, aplicações, investimentos e imposto de renda. Esses são assuntos importantes e que pretendemos abordar ainda mais nesse ano, com especial direcionamento aos médicos jovens. Oferecemos essas palestras justamente para sanar as dúvidas e ajudar o médico a lutar por seus direitos e pensar no futuro", disse o vice-presidente do CREMERJ Renato Graça.

A reunião foi presidida pelo presidente do CREMERJ, Nelson Nahon, e contou com a participação do conselheiro federal Sidnei Ferreira; do representante da Associação Médica do Estado do Rio de Janeiro (Somerj), Ramon Varela Blanco e dos conselheiros do CRM Pablo Vazquez, Érika Reis e Márcia Rosa de Araujo.