JORNAL DO CREMERJ

Saúde Pública

CREMERJ e Secretário de São Gonçalo discutem problemas do município
 
 

CREMERJ e Secretário de São Gonçalo
discutem problemas do município

      O Secretário de Saúde de São Gonçalo, Marcio Panisset, e sua equipe estiveram no CREMERJ, no dia 05 de junho, para debater os principais problemas da rede de saúde do município: a falta de profissionais, os baixos salários e as péssimas condições nas unidades da cidade. O Conselheiro Alkamir Issa, Diretor de Sede e Representações do CREMERJ e Coordenador da Seccional de São Gonçalo, se colocou à disposição da Secretaria para a realização de reuniões periódicas.
      A Presidente do CREMERJ, Márcia Rosa de Araujo, ressaltou a importância deste encontro, que foi solicitado pelo próprio Secretário de Saúde de São Gonçalo, Marcio Diretores do CREMERJ em reunião com o Secretário de Saúde de São Gonçalo,  Márcio Panisset, e sua equipe Panisset, para encontrar soluções para os problemas nos hospitais do município.
      – Recebemos denúncias de atendimentos precários nestas unidades e realizamos fiscalizações no complexo formado pelo Hospital Infantil Darcy Sarmanho Vargas e pelo Hospital Armando Gomes Sá Coutinho. Constatamos várias irregularidades, como a falta de cirurgiões pediátricos nos plantões do Hospital Pediátrico, que é de extrema importância para a região – observou. A Conselheira lembrou ainda que, com a proposta para a criação de um pólo petroquímico na região, a estrutura do setor da saúde de São Gonçalo precisa ser reformulada para atender a esta nova demanda.
      - Não queremos bater de frente com as autoridades do município e sim mostrar os problemas e ver propostas da Secretaria para mudar este cenário. Sabemos das dificuldades existentes e estamos lutando por melhorias na questão do financiamento da saúde – completou.
      O Conselheiro Alkamir Issa, Coordenador da Seccional de São Gonçalo, afirmou que os médicos do município estão desesperançados diante das péssimas condições de trabalho e dos baixos salários. Ele informou que o Conselho recebe também muitas queixas em relação ao atraso do Programa de Saúde da Família na cidade, acrescentando ainda que o atendimento aos portadores de HIV na região é precário.



Diretores do CREMERJ em reunião com o Secretário de Saúde de São Gonçalo, Márcio Panisset, e sua equipe

Secretário reconhece deficiências e busca soluções

      O Secretário de Saúde de São Gonçalo, Marcio Panisset, disse que a Secretaria tem tido dificuldades para contratar cirurgiões pediátricos e neurocirugiões, já que muitos médicos não querem trabalhar nas unidades do município.
      - Hoje há uma grande carência de profissionais na região – reconheceu o Secretário.
      Ele destacou que o número de atendimentos diários no Pronto Socorro Central, que também recebe pessoas vindas do Hospital Estadual do Colubandê, praticamente desativado, tem sido superior a 600.
      Marcio Panisset afirmou ainda que a Secretaria não pode pagar um salário de R$ 3.500, como o solicitado pelo CREMERJ, devido à falta de recursos e à Lei de Responsabilidade Fiscal. Ele lembrou que São Gonçalo é uma das três cidades mais pobres do Rio de Janeiro, com muitos problemas de arrecadação.
      O Secretário disse ainda que já estão sendo estudadas soluções para o atendimento de pacientes com HIV e DSTs e que sua equipe está se reunindo para estruturar a rede de saúde da cidade para a chegada do pólo petro-químico.
      Participaram ainda do encontro o Conselheiro Pablo Vazquez Queimadelos; o Subsecretário de Gestão de São Gonçalo, Ricardo Nogueirol; o Subsecretário de Logística, Osmar Bria; o Subsecretário de Planejamento e Atenção, Daniel Júnior; o Subsecretário de Ações Estratégicas, Josildo Rodrigues; o Subsecretário de Inovações Técnicas, Geraldo Paraguassu; e o Diretor do Complexo Hospitalar Luiz Palmier, Augusto Senna.